Viva!

Photo by Aurélien Lemasson-Théobald on Unsplash

Viva!
Viva!
Viva!

Não há sentido na vida
A priori a posteriori
Sorria
Exploda
Grita
Ame
Transe
Faça poesia
Mesmo sem escrever
Saia pelas ruas
Distribua abraços
Jogue moedas
Aos artistas
E moradores
De rua
Tente beijar
A lua
Não há sentido na vida
Não se estresse
Não se esqueça
De dizer "Eu te amo"
Que não sejam só
Palavras
Que seja
Poesia
Dê rolê
Em baladas
Cheias e
Vazias
Faça batuque
Com baldes e
Bacias
Aperte a campainha
De todas as
Vizinhas
Beba de todas as bocas
As bocarras
E as boquinhas
Não há sentido na vida
A vida é um sopro
E enquanto se respira...
Viva!

.

.

.

RIP Marília Mendonça!

Sou um poeta iniciante que não é iniciante…

Se minha prosa poética lhe despertou de alguma forma, chega mais nas minhas redes sociais:

Instagram | Twitter

--

--

Genocídio e chacina

Photo by Ali Arif Soydaş on Unsplash

Genocídio e chacina
Se vacina fosse cocaína
Já tinha helicóptero de senador
Partindo cheio de Minas Gerais
Tanto faz
A vida do pobre favelado tanto faz
Jaz
Se depender do despresidente
De azitromicina, ivermectina
A morte é nossa sina
Nem impeachment
Ou intervenção divina
Para o rico vacina
Para o pobre cloroquina

Sou um poeta iniciante que não é iniciante…

Se minha prosa poética lhe despertou de alguma forma, chega mais nas minhas redes sociais:

Instagram | Twitter

--

--

(Eu) faço tanta poesia
(Eu) vivo tanta poesia
A tinta (ponta) da caneta
Se confunde
Se difunde
No sangue-tinta
O vermelho-amor
O verso-veia
Por isso seis e meia das manhãs
Extraio da veia-verso a tinta-sangue para todos os livros-corações

Sou um poeta iniciante que não é iniciante…

Se minha prosa poética lhe despertou de alguma forma, chega mais nas minhas redes sociais:

Instagram | Twitter

--

--

Poeta de Periferia (gui)

Poeta de Periferia (gui)

preto poeta de periferia. poesia e resistência são sinônimos pra mim. Meu Podcast "Quebradas, Emoções": https://anchor.fm/poetadatiradentes